Adolescente foi asfixiado com toalha dentro de Unei em MS, diz polícia

O adolescente de 14 anos, morto dentro da Unidade Educacional de Internação (Unei) de Ponta Porã, a 326 km de Campo Grande, no último domingo (25), teria sido asfixiado com um toalha, segundo a Polícia Civil, que investiga a morte. Dois interno, um de 16 e outro de 18 anos, que estavam no mesmo alojamento da vítima são suspeitos do crime.
Eles prestaram depoimento à polícia. Segundo o delegado Edemilson Holler, a vítima teria xingado os dois suspeitos, o que provocou o início da briga e ter motivado o crime. Segundo a polícia, o garoto mais velho teria forçado o mais novo a segurar a vítima, enquanto ele a asfixiava com a toalha.
A vítima, que era do Rio Grande do Sul, estava internada na Unei por envolvimento com tráfico de drogas. A direção da Unei informou, por telefone à TV Morena, que além das transferências dos adolescentes, também vai abrir um processo administrativo, de responsabilidade de uma comissão disciplinar para apurar o caso.
Internos e funcionários serão ouvidos. A unidade tem capacidade para 18 internos e, até domingo (25), abrigava 20, sendo a maioria por envolvimento com tráfico de drogas.
O jovem de 18 anos está preso no 1º Distrito Policial e, como ele já é maior de idade, será transferido para o presídio ainda nesta semana. Ele vai responder pelo crime de homicídio doloso, com pena de até 20 anos de prisão.
O adolescente foi transferido para a Unei de Dourados e vai responder pelo ato infracional que corresponde ao homicídio. Ele pode ficar internado até os 21 anos de idade, por ser menor. O corpo da vítima está no Instituto Médico Legal (IML) de Ponta Porã e será encaminhado ao Rio Grande do Sul quando for liberado.
http://g1.globo.com

Deixe sua opinião

Comentários

Algum comentário?

%d blogueiros gostam disto: