AGORA: Prefeito, secretário de educação e sete vereadores são presos pelo Gaeco

Ação ocorre após investigação de “mensalinho” entre poderes

Nove mandados de prisão preventiva e suspensão do exercício de mandatos eletivos e cargo público foram cumpridos nesta manhã pelo Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado (Gaeco), em Ladário, município distante a 426 quilômetros de Campo Grande.

A ação cumpre decisão do desembargador Emerson Cafure, da Seção Especial Criminal do Tribunal de Justiça do Estado de Mato Grosso do Sul. Os suspeitos são investigados por crimes de  associação criminosa, corrupção ativa e corrupção passiva.

Participavam de um provável esquema de pagamento de propina, conhecido popularmente de “mensalinho”, o prefeito da cidade, Carlos Anibal Ruso Pedrozo (PSDB), o secretário Municipal de Educação Helder Naulle Paes dos Santos Botelho e sete vereadores.

Todos tiveram o afastamento do exercício do cargo juntamente com a prisão. A decisão faz parte de um pedido do Ministério Público Público Estadual (MPMS)  que encontrou elementos que confirmavam a prática de conluio entre os poderes Legislativo e Executivo de Ladário.

Até o fechamento desta matéria não havia mais novidades sobre o caso. Mais informações atualizadas podem ser publicadas a qualquer momento no portal Correio do Estado.

Por GABRIELA COUTO COM ASSESSORIA

Foto: Diário Corumbá

Deixe sua opinião

Comentários

Algum comentário?

%d blogueiros gostam disto: