Biografia resgata papel de Nelson Trad na história de MS

Os sete anos sem o deputado federal Nelson Trad serão marcados no próximo dia 7 com o lançamento de obra literária sobre a sua biografia, de autoria do jornalista e escritor Oscar Ramos Gaspar que será incluída nas histórias de personalidades de Mato Grosso do Sul. A cerimônia, prevista para começar às 18h30, no Centro de Convenções Rubens Gil de Camillo, terá produção artística com apoio da Secretaria de Estado Cultura e Cidadania e da Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul e Fundação de Turismo, além do perfil histórico do homenageado, em alusão ao 75º Aniversário de Independência do Líbano pela sua ascendência libanesa.
O livro Nelson Trad Uma Vida Pra Valer traz à tona parte da história da criação de Mato Grosso do Sul. “É uma obra de relevância ao nosso Estado que deverá ser incluída no acervo público da Fundação de Cultura”, explicou o secretário de Estado Cultura e Cidadania Athayde Nery.  
Ao longo de quase dois anos, o biógrafo Oscar Ramos Gaspar colheu mais de setenta depoimentos, que permitiram traçar o perfil humano, o percurso político e a carreira profissional de Nelson Trad, reconhecido como dos mais brilhantes criminalistas de Mato Grosso do Sul. Para o jornalista e escritor Oscar Ramos Gaspar, escrever a biografia de Nelson Trad foi, além de “instigante desafio intelectual, gratificante prospecção de uma trajetória extraordinária”.
A longa e coerente carreira parlamentar, a lucidez política que o destacaria em momentos decisivos no Congresso Nacional, o preço que pagou por sua aversão às transigências e travessuras da baixa política, são aspectos abordados no livro que será lançado em memória do finado deputado federal.
Ainda que se diga “privilegiado” por ter privado de longas conversas com Nelson Trad, Oscar Ramos Gaspar afirma que só teve a dimensão real de sua personalidade a partir quando passou a tecer as dezenas de depoimentos que resultaram no livro ‘Nelson Trad: Uma Vida Pra Valer’.
– Ao buscar convergir sua vida pessoal, os anos de formação e de militância estudantil no Rio de Janeiro, seu casamento com dona Therezinha Mandetta Trad e a chegada dos primeiros filhos, com o início de sua carreira de advogado, precocemente brilhante, e sua iniciação política, me dei conta de que estava diante de uma figura de primeira grandeza de nossa história recente – diz o biógrafo.
Ao longo das 270 páginas do livro, Oscar Ramos Gaspar refaz a trajetória de Nelson Trad, resgatando o estudante libertário e combativo, a precoce e promissora carreira política truncada pela ditadura militar – que lhe cassou o mandato de vice-prefeito e suspendeu seus direitos políticos por uma década.
A paixão de Nelson Trad pelo futebol, o resgate de seus direitos políticos com a Anistia e, a partir daí, a retomada de sua carreira política, sempre fiel ao trabalhismo getulista, são aspectos abordados na biografia, que projeta ainda sua cultura notável e o senso de humor que, às vezes, beirava a mordacidade, como diz o biógrafo.
Ao afirmar que não tem a pretensão de esgotar em um único livro a “história extraordinária” de Nelson Trad, Oscar Ramos Gaspar ajunta que procurou, com este ‘Uma Vida Pra Valer’, oferecer uma pequena contribuição para a história contemporânea de Mato Grosso do Sul. “Nesta história – conclui –, Nelson Trad tem, por todos os méritos, um papel muito relevante”.
 
Instituições
Nelson Trad morreu no dia 7 de dezembro de 2011, deixou esposa Therezinha e cinco filhos Nelson, Fátima, Marcos, Fábio e Maria Thereza. Inspirado no pai, três deles ingressaram na vida política: senador eleito Nelsinho Trad, prefeito da Capital Marquinhos Trad e deputado federal Fábio Trad.
Com o histórico relatado no livro sobre ações voltadas ao esporte e a ações sociais, a família decidiu vender o livro e arrecadar recursos para doações a entidades que desenvolvem ações defendidas pelo finado deputado federal. As instituições beneficiadas serão: Los Angeles Futebol Clube; escolinha de futebol para crianças carentes, Sirpha – Lar dos Idosos e Cotolengo Sul-Mato-Grossense. “É uma maneira de manter viva a memória do Nelson e celebrar no próximo dia 7 a sua passagem entre nós”, comentou dona Therezinha.

Deixe sua opinião

Comentários

Algum comentário?

%d blogueiros gostam disto: