CG: Grandes geradoras de lixo ignoram cadastramento


Prefeitura promete cobrar individualmente pela realização do serviço de coleta

A maioria das empresas classificadas como grandes geradoras de resíduos sólidos não cumpriu o prazo de cadastratamento aberto pela Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Gestão Urbana (Semadur). A partir de 1º de janeiro de 2019, conforme decreto assinado no ano passado, tais estabelecimentos se responsabilizariam pela coleta e destinação do próprio lixo. Anteriormente, a prefeitura realizava o serviço de fora gratuidade.

Foram classificadas como grande geradores 394 empresas de Campo Grande. No entanto, de acordo com o chefe da Semadur, Luís Eduardo Costa, apenas 30 estão em processo de cadastramento. O número representa apenas 20% do total listado. A medida vale para todas as empresas que gerarem volume superior a 200 litros por dia ou 50 quilogramas. 

A intenção da administração municipal é economizar R$ 5 milhões por ano com a coleta de resíduos sólidos. Responsável pelo serviço de coleta de lixo na Capital, a concessionária CG Solurb recebe cerca de R$ 85 milhões, cuja maior parte é custeada pelos contribuintes pelo pagamento anual da taxa de lixo.

* Leia a reportagem, de Tainá Jara, na edição de hoje do jornal Correio do Estado.

Algum comentário?