Convenção do PMDB é adiada para dezembro em respeito a Puccinelli

Convenção estadual do PMDB de Mato Grosso do Sul, que estava marcada para esta sábado (18), foi adiada para o dia 2 de dezembro. Lideranças do partido se reuniram na tarde de hoje, no diretório do partido em Campo Grande e decisão foi tomada em respeito ao ex-governador André Puccinelli, preso na última terça-feira durante operação da Polícia Federal.

Reunião começou às 11h30, com toda a cúpula do partido no Estado. Puccinelli, que foi solto ontem em razão de habeas corpus, não participou do encontro.

Por volta das 12h, o presidente do partido, deputado estadual Júnior Mochi, ex-vereadora Carla Stephanini, deputado federal Carlos Marun e senadores Waldemir Moka e Simone Tebet saíram do diretório e foram até a casa de Puccinelli.

Na residência, ex-governador recebeu os políticos e afirmou à imprensa que “os colegas que iriam decidir” sobre a convenção.

Depois do encontro com Puccinelli, deputados e senadores retornaram ao diretório, onde reunião foi retomada.

Conforme a assessoria de Mochi, apesar da carta branca do ex-governador, políticos decidiram por adiar a convenção, onde Puccinelli deve assumir a presidência do partido. Local e horário da convenção serão definidos posteriormente.

Por GLAUCEA VACCARI E IZABELA JORNADA

 Foto: Valdenir Rezende / Correio do Estado

Deixe sua opinião

Comentários

Algum comentário?

%d blogueiros gostam disto: