Explosivos que seriam utilizados em ataques a bancos de Dourados já estavam preparados em SP

Por pouco Dourados não se tornou palco para um assalto a banco. Na sexta-feira (23), agentes do SIG (Setor de Investigações Gerais) da Polícia Civil prenderam Eduardo das Neves Medeiros Santana, vulgo Perturbado, e Heliatan Taumaturgo Campos Guido. Eles estavam planejando um atentado a agências bancárias e lotéricas da cidade. 

Segundo a polícia, comparsas de Eduardo, residentes em São Paulo, já estariam com os explosivos que seriam utilizados na ação preparados. Ele apenas deveria levantar o dinheiro para financiar os custos do atentado.

Para isso, os autores tentaram, na quinta-feira (25), assaltar um mercado e um motorista de caminhonete, porém os dois casos acabaram sendo frustrados. Na sexta, a dupla investiu novamente conseguindo levar de uma construtora um malote contendo R$ 37 mil. Horas após o crime eles foram presos, sendo recuperado o valor levado e apreendida a arma do crime.

Na avaliação do delegado responsável pelo caso, Rodolfo Daltro, os criminosos tinham uma organização estratégica para cumprir os propósitos delituosos. Segundo o investigador, Eduardo era quem planejava todos os assaltos do grupo.

“Ele possui outros comparsas, até porque o crime que eles iam praticar precisa de uma logística de pelo menos seis pessoas e também depende de recursos. Por isso ele e o Heliatan ficaram destacados para cometer esses roubos para em dezembro efetuar esses crimes de maior porte, que seriam o roubo a caixa eletrônicos”, relatou Daltro.

Ainda segundo o investigador, Eduardo é integrante de uma facção criminosa e estaria foragido do semiaberto de Dourados.

Por Vinicios Araújo

Foto Osvaldo Duarte

DOURADOS NEWS

Deixe sua opinião

Comentários

Algum comentário?

%d blogueiros gostam disto: