Gráfica ganha ”Mega-Sena” na despedida de André Puccinelli

No dia 31 de dezembro, último dia de seu mandato, a administração de André Puccinelli autorizou o pagamento de R$ 13.004.385 para a Gráfica e Editora Alvorada, com sede em Campo Grande. Fontes ligadas à atual administração do Estado confirmam a informação. O pagamento, realizado via Secretaria de Estado de Educação (SED) equivalente a um prêmio de Mega-Sena, é referente à serviços gráficos prestados pela empresa, frequente vencedora de licitações no mandato do ex-governador.
Um exemplo da corriqueira presença da Gráfica Alvorada nas publicações de extratos de contratos na administração de Puccinnelli, também foi o contrato, para a aquisição de livros, no valor R$ 870 mil, neste caso, sem licitação, por causa da inexigibilidade do procedimento, por o livro didático tratar-se de uma obra singular, em que não há critérios objetivos de diferenciação para uma concorrência.
Em 2013, a mesma gráfica teve contrato semelhante: só que com valor superior a R$ 5 milhões. Foram dois contratos de R$ 2,2 milhões e R$ 2,9 milhões, respectivamente, também para aquisição de livros.
Os laços de André Puccinelli e o empresário Mirched Jafar Júnior, proprietário da Alvorada, vão além dos contratos entre a empresa dele e o governo do Estado. Em janeiro de 2007, durante a Operação Vintém da Polícia Federal, Jafar, foi um dos indiciados pelos policiais, na ação que desvendou um esquema contra a candidatura a deputado estadual, em 2006, do ex-secretário de Infraestrutura de Campo Grande, Semy Ferraz.
A reportagem, de Eduardo Miranda, está na edição de hoje do jornal Correio do Estado.
www.correiodoestado.com.br

Algum comentário?

%d blogueiros gostam disto: