Guatemala: cinzas, lágrimas e luta pela sobrevivência após nova erupção

Cerca de quatro décadas depois, o vulcão voltou a acordar

terra voltou a rugir no último fim de semana na Guatemala. Cerca de 40 anos depois da última erupção, o vulcão Fuego ‘acordou’ e voltou a entrar em atividade.

Cinzas incandescentes foram cuspidas a 3.763 metros de altura, fazendo até ao momento 69 vítimas mortais e deixando centenas de feridos.

Com a eletricidade falhando na região afetada, as buscas tornam-se ainda mais difíceis.

Imagens da Reuters mostram a fúria do vulcão, mas também o esforço de quem luta para sobreviver e para enfrentar a tragédia.

O Instituto de sismologia guatemalteco anunciou que o Fuego está, entretanto, voltando à atividade normal, porém também que há ravinas (acidente geográfico produto de erosão pela ação de córregos e enxurradas) de dezenas de metros de profundidade cheias de matéria vulcânica.

O Fuego acordou. E apesar da situação estar mais calma e em uma fase que decorrem buscas e os corpos de vítimas vão sendo identificados, não pode ser excluída a possibilidade de uma nova erupção.

 POR NOTÍCIAS AO MINUTO

Imagem © Reuters

Deixe sua opinião

Comentários

Algum comentário?

%d blogueiros gostam disto: