“O que nos estranha muito é fazer uma prisão às vésperas da eleição”, advogado de Zé Teixeira

“O processo está sob sigilo, não sabemos ainda do que se trata, só que tem a ver com  aquelas notas fiscais antigas da JBS. O que nos estranha muito é fazer uma prisão às vésperas da eleição”, afirmou o advogado Carlos Marques, que representa o Deputado Estadual e candidato a reeleição Zé Teixeira.

Para a advogada Andrea Flores, que representa o pecuarista Zelito Oliveira, a surpresa não foi diferente, “Desde que a delação da JBS vazou, no ano passado, fizemos uma petição se colocando à disposição da Justiça. Desde então, Zelito, por ser pecuarista, movimenta grande quantidade de gado. Sempre que é notificado pela Receita, comparecia. Por esse motivo causou grande estranheza a prisão”.

No meio político a estranheza é a mesma e muito se fala em “justiça midiática”, destacando que com esse procedimento da justiça muitos serão os beneficiados pelas ações da mesma, assim como outros terão prejuízos irreversíveis, tanto na vida política como pessoal.

Não são raros os casos em que depois de “execrado em praça pública” um cidadão prova sua inocência, aciona o Estado, ganha a ação e recebe indenização por por danos materiais e morais, ações essas que são pagas com dinheiro público.

Com informações Midiamax

Foto: Marcos Ermínio – Campo Grande News

Deixe sua opinião

Comentários

Algum comentário?

%d blogueiros gostam disto: