Obras paradas viram cenário de pichações

No ano passado, Aquário do Pantanal foi alvo de vândalos

Parado há três anos, o Aquário do Pantanal, localizado nos altos da Avenida Afonso Pena, em Campo Grande, foi alvo de pichações, assim como diversos canteiros públicos e privados que estão abandonados na cidade. Sem informações de quem fez a pichação no alto da obra, a Polícia Civil investiga o caso. 

De acordo com delegado da Delegacia Especializada de Repressão a Crimes Ambientais e Atendimento ao Turista (Decat), Marco Antonio Balsanini, o que chama atenção na pichação feita na obra é o risco que a pessoa correu para conseguir cometer o crime e o fato de que a obra é totalmente cercada por tapumes e ainda conta com vigilância 24h por dia. 

Balsanini afirma que crimes como este diminuíram nos anos de 2017 e 2018 em Campo Grande, sendo 33 contra 13, respectivamente. “Nós fizemos um comparativo do desenho com banco de dados, mas não foi possível achar semelhança com o que a gente tem aqui. Tem diminuído muito essa prática. Em  2016, era uma febre, nosso banco de imagens é quase todo desse ano”.

Por YARIMA MECCHI

Foto: Álvaro Rezende/Correio do Estado

(*) Leia a reportagem completa na edição desta segunda-feira do Correio do Estado. 

 

Algum comentário?