Prefeitura deixará coleta de lixo em 394 endereços

Decreto publicado em setembro deste ano será reformulado e reorganizado, afirma Semadur

A partir do dia 1º de janeiro de 2019, empresas consideradas grandes geradoras de resíduos sólidos de Campo Grande, como supermercados, shoppings e hospitais, deverão assumir a responsabilidade pela coleta, transporte, tratamento e destinação dos respectivos resíduos, além da disposição final dos rejeitos que produzem. Com a regulamentação, a prefeitura estima economia de R$ 400 mil por mês, quase R$ 5 milhões por ano.  

Os grandes geradores são as pessoas físicas ou jurídicas que produzem mais de 200 litros diários de resíduos – ou 50 quilos – em estabelecimentos comerciais, públicos, de prestação de serviço, terminais rodoviários e aeroporto. Atualmente, 394 empresas são consideradas grandes geradoras de resíduos sólidos em Campo Grande e todas terão que se adequar a nova regra para descarte de resíduos sólidos já a partir de 1º de janeiro. 

Mas o titular da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Gestão Urbana (Semadur), Luís Eduardo Costa, acredita que a quantidade de grandes geradores cadastrados pode aumentar com a nova regra. “O número de grandes geradores pode aumentar ser bem mais do que isso. É necessário fazer o plano de resíduos. Vou notificar o que a gente perceber como grande gerador, assim como é hoje.  A notificação por AR (aviso de recebimento) ou presencialmente”.

Foto: Valdenir Rezende / Correio do Estado

* Leia a reportagem, de Luana Rodrigues, na edição de hoje do jornal Correio do Estado.

Deixe sua opinião

Comentários

Algum comentário?

%d blogueiros gostam disto: