PRF apreende 429 quilos de maconha e arsenal que seguiam para o Rio de Janeiro

Com apoio de cães farejadores, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) apreendeu na tarde de ontem, em Campo Grande, carregamento com armas e drogas que saiu da fronteira com o Paraguai com destino ao Rio de Janeiro. Foram apreendidos 429 quilos de maconha, seis armas de fogo, sete carregadores e 2.111 munições de calibres variados. Três pessoas acabaram presas em flagrante.

Segundo nota, o flagrante ocorreu na BR-163. Durante fiscalização na altura do quilômetro 454, os agentes desconfiaram de um veículo Ford Explorer que retornou de forma brusca ao se aproximar do bloqueio. Desconfiados que pudesse se tratar de ação criminosa, os policiais iniciaram perseguição e abordaram o motorista quilômetros depois.

O homem de 42 anos se mostrou bastante nervoso e deu informações confusas sobre a viagem. O carro estava repleto de bolinhas de naftalina, o que chamou a atenção da equipe. O automóvel foi levado para o posto policial, onde o motorista admitiu que em um fundo falso no assoalho havia vários tabletes de maconha comprada no Paraguai. A naftalina seria usada para tentar disfarçar o cheiro.

Além disso, confessou que viaja em comboio com outro Ford de modelo semelhante, com um Gol vermelho que fazia o serviço de batedor e também com um caminhão. O outro Ford foi encontrado no entroncamento da BR-163 com a rodovia MS-040, conduzido por um homem de 34 anos que era acompanhado de uma mulher de 34 anos. 

Assim como no primeiro caso, também estava repleto de naftalina e foi levado para o posto. Com ajuda dos cães farejadores, os policiais encontraram o total de 429 quilos de maconha nos dois veículos, bem como cinco pistolas, um revólver, sete carregadores, 260 munições calibre .40, 1.051 9 milímetros e 800 munições calibre 28 especial. 

Durante o andamento da ocorrência, o Gol batedor, com placa de Campo Grande,  foi encontrado abandonado em uma estrada vicinal. Foram feitas buscas com o Grupo de Ações com Cães da PRF (GOC), mas seu ocupante não foi encontrado. Segundo os condutores o carregamento saiu da fronteira e seguiria para o Rio de Janeiro. Os autores foram encaminhados para a sede da Superintendência da Polícia Federal. 

Por RENAN NUCCI – Correio do Estado

Foto: Divulgação

 

Algum comentário?

%d blogueiros gostam disto: