PSDB e PDT contestam medidas na saúde que eles mesmos apoiaram durante 4 anos

A base oposicionista, no legislativo municipal, bem como seus seguidores pelas redes sociais, fecham olhos e ouvidos e bradam contra as medidas de austeridade, tomadas pela atual administração para poder  fechar o ano, cumprindo a Lei de Responsabilidade fiscal.

Hoje apresentam relatórios de repasses do Governo do Estado, no mínimo confusos, como os que foram apresentados pela Vereadora Vilma Felini, que foi defensora inconteste das medidas adotadas pelo Governo Ari Basso, com relação a Saúde, nos últimos  quatro anos. A Vereadora nunca manifestou contrariedade quanto ao fechamento do posto 24 horas e muito menos, em todos os finais de ano, quando houve o recesso e o fechamento dos postos de saúde, ficando aberto apenas o posto central, sendo que esse atendia somente até a meia noite.

“Trabalham” para organizar até manifestações contra o fechamento dos postos no período de recesso, coisa que eles apoiaram durante quatro anos, por entenderem que era necessário, ou será que foi por outro motivo? Fontes, que não quiseram se identificar, dão conta que há movimentação para financiar a participação de pessoas para essas manifestações.

Em matérias veiculadas pela mídia, já no ano de 2013, mostram até mesmo o atual Diretor da Agraer e pré-candidato a Deputado Estadual, Enelvo Felini, quando Secretário de governo da Administração Anterior, justificando o fechamento do Posto  e  falando das dificuldades financeiras para manter a saúde no município. O que mudou de lá para cá foi que a Receita diminuiu e os custos aumentaram.

O PDT, que depois de desancar o Governo Ari basso durante onze meses,  principalmente com os “discursos” e o posicionamento agressivo do Vereador Waldemar Acosta, perto do final do ano de 2013 já fazia parte da base aliada, já tinha seus cargos e também não viu prejuízos a população em nenhum dos quatro finais de ano.

Na realidade não existe preocupação com o recesso, até porque o atendimento por parte da Secretaria de Saúde, nesse final de ano, será muito mais efetivo e completo,  o que se busca é “bater” para “abater o Governo”, afastando aliados da situação para que a oposição possa ocupar seus espaços, tal qual como foi feito no Governo Ari Basso, onde os vereadores Marcos Roberto e Mauricio Anache compraram a falsa briga da oposição e  acabaram saindo da base, deixando o caminho livre para que essa, principalmente o PDT de Waldemar Acosta, se locupletasse com cargos, secretaria, acomodação de mídia e financiamento para sua campanha à reeleição.

Hoje já tem Vereador que está embarcando nessa “canoa”, que tem nos remos os pais da crítica e donos da verdade, mas que quando se der conta estará sozinho, a deriva, sem os remadores e sem os remos.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: