PSDB entra na disputa por comando da Assembleia

Além do governar o Estado, tucanos querem mais poder para participar das decisões políticas e administrativa

O PSDB entra na batalha para comandar a Assembleia Legislativa, tirando a hegemonia do MDB, a partir de 2019. O partido já governa o Estado de Mato Grosso do Sul com Reinaldo Azambuja reeleito para o segundo mandato. Mas os tucanos querem mais poder para participar das decisões políticas e administrativa. Ontem, a bancada iria se reunir para definir o nome. Mas a reunião foi cancelada por falta de quorum.

Os tucanos estão divididos. Dos cinco deputados, quatro disputam na bancada a indicação para enfrentar os eventuais rivais – até porque ainda não existe consenso por candidatura única – na briga pela presidência do Poder Legislativo.

Os atuais concorrentes não estão com discurso afinado. O deputado Onevan de Matos disse que apenas ele e Paulo Corrêa estão disputando internamente a indicação para ser candidato a presidente. “Felipe não é candidato”, afirmou. O deputado Felipe Orro rebateu a declaração de Onevan, dizendo ser sim candidato. E revelou a intenção de Rinaldo Modesto de concorrer, também, a indicação do partido.

* Leia a reportagem, de Adilson Trindade e Renata Volpe Haddad, na edição de hoje do jornal Correio do Estado.

Foto: Luciana Nassar e Victor Chileno / ALMS

Deixe sua opinião

Comentários

Algum comentário?

%d blogueiros gostam disto: