Tucanos se bicam em disputa por presidência da Assembleia

Onevan critica o seu rival dentro do PSDB, Paulo Corrêa, de fugir do embate com medo de perder

Os deputados tucanos estão se “bicando” na briga pela presidência da Assembleia Legislativa. O pré-candidato Onevan de Matos acusa o seu rival na bancada, Paulo Corrêa, de fugir do embate por medo de perder a disputa interna. Para completar o imbróglio, a posição do deputado Felipe Orro confunde os colegas. Ele declarou apoio à indicação de Onevan, depois disse ser também concorrente a presidente e, mais uma vez, volta atrás.

Paulo Corrêa teria apoio do deputado Rinaldo Modesto. Mas ele não apareceu na reunião de terça-feira (27) e gerou dúvida sobre a sua intenção. Orro sugeriu Rinaldo como mais um postulante a sentar na cadeira de presidente da Assembleia Legislativa. Apenas o estreante Marçal Filho estaria fora da disputa. Ele poderia, em caso de empate, ser o voto minerva para decidir quem será o candidato do PSDB à presidência do Legislativo.

Como o PSDB elegeu a maior bancada para os próximos quatro anos, os eleitos devem decidir o próximo chefe do Legislativo. Mas estão divididos. Onevan disse que apenas ele e Corrêa disputam a presidência. Felipe Orro chegou atrasado na reunião que não aconteceu e afirmou não ter tirado o nome da disputa e disse ainda, não estar sabendo se Rinaldo Modesto tinha desistido do cargo.

* Leia a reportagem, de Adilson Trindade e Izabela Jornada, na edição de hoje do jornal Correio do Estado.

 Foto: Luciana Nassar / ALMS

Deixe sua opinião

Comentários

Algum comentário?

%d blogueiros gostam disto: