Jean começa a demitir servidores para tentar estancar rombo no caixa que já chega a 126 mil reais

Com a justificativa de economizar dinheiro para doar a instituições assistenciais no final do ano, Jean Nazareth está “descendo a espada” no pescoço de assessores. 

Com um rombo que hoje chega a casa de R$ 126.329,44, diferença entre os R$ 3.584.019,70 que a Câmara recebeu da Prefeitura como repasse de Duodécimo e os R$ 3.457.690,26 que apresenta como despesas pagas até a data de hoje, dificilmente irá sobrar algo a ser doado, bem pelo contrário, esse rombo deve aumentar, atingindo seu ápice em dezembro quando a Casa terá compromisso com duas folhas de pagamento, pois nesse mês, até o dia 20, também deverá pagar o 13º salário dos servidores.

Por outro lado, se há uma diferença entre receita e despesa, como comprovam os lançamentos do Portal da Transparência, ou seja, se esses 126 mil reais estão na conta, porque cortar custos demitindo servidores? Sendo que ainda restam 5 meses para o encerramento do ano, tempo suficiente para os 100 mil reais para doação,  propostos por Jean.

Clique na imagem para ampliá-la

Existe um questionamento muito forte com referência as despesas (gastos) da Casa, entre elas a de combustível, que somente nos sete primeiros meses de 2018, incluindo janeiro que é mês de recesso, chegou a casa dos R$ 35.716,08.

Outro questionamento é quanto as “reformas” e “pinturas” que já chegam a casa dos R$ 34.000,00, lembrando que o último Presidente antes de Jean, David Moura de Olindo, já havia reformado o Prédio mais antigo, terminado a obra do anexo e pintado as duas fachadas, inclusive a do anexo com as cores do Município, conforme determina lei para prédios públicos municipais.

Lembrando que a obra do anexo, concluída por David, era herança do mandato anterior de Jean, em 2011 e 2012, que havia sido embargada com diversos problemas estruturais e falta de pagamento a empresa responsável.

Deixe sua opinião

Comentários

Algum comentário?

%d blogueiros gostam disto: