Zé Teixeira fala sobre o desastroso discurso do Vereador André Salineiro (PSDB) sobre a manifestação indígena na BR 163

O Deputado Estadual do Democratas Zé Teixeira, 1º secretário da Casa de Leis, falou sobre as colocações feitas pelo Vereador André Salineiro (PSDB)  de Campo Grande, na sessão de terça-feira (06), na tribuna da Câmara Municipal, quando referiu-se a manifestação indígena que o ocorria naquele mesmo dia na BR 163.

“A fala do vereador foi infeliz e aumenta a desunião que já existe entre os indígenas e a classe produtora. Também acredito que toda a violência é uma reação e os índios não fazem seus movimentos de forma exclusiva. Eles têm o direito de reivindicar, mas não de impedir o direito das pessoas de ir e vir, nem fazer destruição do patrimônio público. Os indígenas precisam mesmo é de uma atenção especial dos governantes pois vivem em um estado de penúria. Não concordo com agressão, mas também não concordo com a baderna” colocou Zé Teixeira.

Fala do Vereador:

“Acho que o governo tem que mudar essa nossa lei que é muito fraca, porque, quando tem uma interrupção dessa, tem que chegar lá o policiamento e, se não tiver conversa, tem que descer o cacete mesmo. Tem que apanhar porque eles vão revidar e aí é a hora de apanhar”.

Na Câmara – Salineiro pediu desculpas na manhã desta quinta-feira (08) diante de um grupo de 15 índios. Explicou que é contra protestos que impeçam pessoas de ir e vir, não contrário à causa indígena. Disse, ainda, que soube que um paciente de câncer foi barrado durante o protesto e perdeu a consulta marcada há três meses.

No fim da sessão, indígenas e o parlamentar se reuniram na sala da presidência. “Nós conseguimos alcançar o respeito que ele precisa ter. Ele se retratou de novo dizendo que ele é nosso parceiro”, disse o cacique da Aldeia Córrego do Meio, de Sidrolândia, Genivaldo Antônio Santos.

 Foto: Victor Chileno – ALMS

Deixe sua opinião

Comentários

Algum comentário?

%d blogueiros gostam disto: